11º CBA aborda como manejar várias tecnologias para herbicidas em diferentes culturas

Compartilhar
Share on emailMande esta matéria por e-mailShare on printImprimir
Postada em: 06/09/2017

Os cultivos do milho, da soja e do algodão usam tecnologias para herbicidas específicas porém, nem todas são compatíveis. Então, como manejar essas culturas mantendo a eficiência de todas sem prejuízos? A resposta a esta questão foi detalhada pelos especialistas Pedro Christoffoleti, da ESALQ/USP e Edson Ricardo de Andrade Junior, do IMAmt durante o 11º Congresso Brasileiro do Algodão, que segue até esta sexta-feira, em Maceió.

"De maneira geral, podemos afirmar que é necessário um manejo específico para não haver conflitos, uma vez que os herbicidas para soja e algodão são semelhantes, mas diferem do milho", explica o coordenador científico do 11º CBA, Eleusio Curvelo Freire. "Mas tudo depende do tipo de tecnologia transgênica utilizada", completa.

Para ele, é importante conhecer os detalhes desse manejo porque esta é uma tecnologia refinada. "Trata-se de extrair o máximo de eficiência de três cultivos cujos herbicidas podem trazer prejuízos, quando mal manejados e muitos benefícios se utilizados da maneira exata. Para quem já escolheu e sabe usar esse caminho, não há volta", finaliza.

Serviço

O quê: Congresso Brasileiro do Algodão

Onde: Pavilhão de Exposições do Centro de Convenções de Maceió/AL

Quando: de 29 de agosto a 1 de setembro de 2017

Quem realiza: Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa)