Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão

Postada em: 17/12/2021


- Algodão em NY – O contrato Mar/22 fechou ontem a 109,68 U$c/lp (+2,9%). Referência para a safra 2021/22, o contrato Dez/22 fechou a 90,59 U$c/lp (+0,8%). 

- Preços - Ontem (16/12), o algodão brasileiro estava cotado a 122,0 U$c/lp (queda de 100 pts com relação à semana passada) para embarque em Jan-Fev/22 (Middling 1-1/8" (31-3-36) posto Ásia, fonte Cotlook).

- Altistas 1 – Os mercados reagiram bem aos planos do Fed (Federal Reserve, Banco Central norte-americano) de reduzir estímulos e aumentar juros em 2022. As estratégias foram anunciadas nesta semana com a meta de combater a inflação.

- Altistas 2 – Falando nisso, a inflação anualizada nos EUA atingiu a máxima em 39 anos (6,8% em Novembro).  Commodities são vistas pelos investidores como um hedge natural para a inflação.

- Altistas 3 – Novamente, as vendas de exportação dos EUA foram altas, com 343.400 fardos de algodão vendidos na semana. A China voltou a ser o principal destino.

- Baixistas 1 – Apesar da China ter ressurgido no relatório de vendas dos EUA, essa demanda é atribuída somente a empresas estatais, já que as cotas de importação para o setor privado chinês em 2022 ainda não foram distribuídas.

- Baixistas 2 – Na maior economia do mundo (EUA), a Federação Nacional de Varejo observa que os consumidores estão gastando no mesmo nível do ano passado, mas ainda um pouco abaixo do nível alcançado na temporada de 2019 - ano pré-pandemia.

- Baixistas 3 –Dentro do mercado de algodão, há clareza de que o problema atual é muito mais de logística e disponibilidade no destino do que de oferta. Assim, a expectativa é de que o cenário esteja mais ajustado até meados do próximo ano.

- ABR - Na safra 2020/21, o Brasil ampliou em 12% a produção de algodão certificada pelo programa Algodão Brasileiro Responsável - ABR, chegando a 84% do total. O País é o maior fornecedor de algodão Better Cotton do mundo.

- China 1 - Surto de Covid-19 na província de Zhejiang levou governo chinês a paralisar dezenas de fábricas, incluindo indústrias têxteis. A região tem produção voltada para exportação. Mais de 500 mil pessoas estão sendo monitoradas.

- China 2 De acordo com a CNCE, até 15 de dezembro, 4,2 milhões de toneladas de fibra de algodão foram beneficiadas em Xinjiang, representando quase 76% da produção nacional chinesa.

- Turquia – Na Turquia, os fundamentos de mercado estão em segundo plano, já que novamente o problema da taxa de câmbio se torna o centro das atenções. A lira (moeda turca) perdeu mais de 50% de seu valor em relação ao dólar desde o início de novembro.

- Índia - Fomentadas pela demanda crescente nos EUA e Emirados Árabes Unidos, as exportações de vestuário da Índia estão em alta. Set/21, out/21 e nov/21 superaram o desempenho de 2019 (ano de comparação pré–pandemia).  

- EUA- A classificação de algodão do USDA atingiu cerca de 11,5 milhões de fardos de 480 libras, ou cerca de 63% da estimativa da safra atual, de 18,3 milhões de fardos.

- Cotton Brazil - A Abrapa reuniu na última sexta-feira os adidos agrícolas que irão representar o País nos países que mais importam algodão brasileiro no mundo. Além de dados sobre a cotonicultura nacional, o foco foi reforçar a parceria entre os Ministérios da Agricultura e Relações Exteriores e o programa Cotton Brazil. 

- Beneficiamento 2021 - Até ontem (16/12): BA e TO (95%); MA (82%); MT (98,5%). Os demais estados já atingiram 100%. Total Brasil: 98% beneficiado.

-  Exportações - O Brasil exportou 60,2 mil tons de algodão nas duas primeiras semanas de dez/21. A média diária de embarque está 55% inferior quando comparado a dez/20. 

-  Semeadura 2021/22 - Até ontem (16/12): BA (38%); GO (64%); MA (13%); MG (65%); MS: (73%); MT: 0,8%; PI (52%); PR (100%); SP (58%). Total Brasil: 13% plantado.

- Preços - Consulte tabela abaixo ⬇
WhatsApp Image 2021-12-17 at 13.39.07.jpeg

Este boletim é produzido pelo Cotton Brazil, programa da Abrapa. Contato: cottonbrazil@cottonbrazil.com