Cotonicultura celebra ano de desafios e conquistas

Postada em: 09/12/2021


A cadeia do algodão se reuniu, nesta quarta-feira (8), para comemorar mais um ano de desafios e conquistas para os cotonicultores brasileiros. O encontro, promovido pela Abrapa, contou com a presença dos principais parceiros e de entidades do setor têxtil e do agronegócio.

 

"Aprendemos muita coisa com a pandemia. Não há males que não tragam algo positivo", afirmou o presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato.  Segundo ele, a força do setor vem da união e organização dos produtores, por meio das nove associações estaduais que integram a Abrapa. Todas foram visitadas pelo presidente da Abrapa  ao longo de 2021. "Isso me trouxe a certeza do potencial que cada região tem em termos de clima e de solo", frisou Busato.  "Quando você chega lá estão pai, mãe, filho, nora, filha, genro e até os netos. Isso é a nossa grande força e, com certeza, vai nos tornar, num curto período de tempo, o maior exportador, num espaço maior, o maior produtor mundial de algodão", destacou.

 

O secretário executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, representou a ministra Tereza Cristina no evento e enalteceu o compromisso dos cotonicultores com a sustentabilidade. "O algodão brasileiro tem esse caminho. Somos o quarto maior produtor e o segundo maior exportador mundial, com 100% de rastreabilidade, que é o que o mundo pede a todos os nossos setores, e mais de 80% com a certificação ABR. São números avassaladores", salientou. "A Abrapa tem feito um excelente trabalho, representando o agro nacional", avaliou o secretário executivo.  

 

O presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Sérgio Souza, também destacou que o algodão brasileiro é referência global e conquista cada vez mais mercados com sua qualidade e sustentabilidade. "Sabemos que o mundo olha o Brasil como uma potência agropecuária, mas também como uma potência ambiental e precisamos entender isso. É o que a Abrapa está fazendo", pontuou Souza. "Nosso papel, no Parlamento, é dar segurança jurídica. As leis precisam ser modernizadas, para acompanhar os costumes e os mercados, e reguladas", afirmou.

 

Ao final da cerimônia, o presidente da Abrapa agradeceu a dedicação e o esforço da diretoria colegiada em um ano de muito trabalho, ainda que remoto. Entre as realizações do setor, em 2021, estão o recorde histórico de exportações, com 2,4 milhões de toneladas de algodão embarcadas na temporada 20/21, encerrada em julho; a consolidação do Cotton Brazil, projeto de promoção da pluma brasileira no exterior em parceria com a Apex-Brasil e a Associação nacional dos Exportadores de Algodão (Anea); o lançamento do SouABR, iniciativa inédita de rastreabilidade completa da cadeia têxtil, da semente ao guarda-roupa; a comemoração de 5 anos do movimento Sou de Algodão, com adesão de 800 marcas parceiras na conscientização por uma moda responsável; o aprimoramento de sistemas e bancos de dados e o fortalecimento das relações dos cotonicultores com os stakeholders, entre outras conquistas . 

 

Saiba mais: 

 https://youtu.be/GDiDeRl79fs

https://youtu.be/nNNlCGI6Z0Y

https://youtu.be/RhLQSzDwkUg