Cinco anos de Sou de Algodão: ações marcantes

Postada em: 28/10/2021


​No dia 26 de outubro, o Movimento Sou de Algodão, iniciativa da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) e do Instituto Brasileiro do Algodão (IBA), completou cinco anos, mobilizando toda a cadeia, do produtor ao consumidor final, com o propósito de promover o consumo consciente da moda por meio da valorização de uma fibra democrática, inclusiva e produzida de forma responsável no Brasil. Ao longo desta semana, mostraremos as diferentes frentes de atuação do movimento.


Ações marcantes e os seguidores nas redes sociais 
Em 2018, com o objetivo de aproximar universos considerados, até então, distantes, o movimento Sou de Algodão promoveu a primeira Cotton Trip, convidando estilistas, docentes de faculdades de moda e jornalistas de sustentabilidade, economia, moda e lifestyle. Com uma programação informativa e lúdica, pessoas que nunca haviam visto uma fazenda produtora de algodão, puderam conhecer, de perto, como se cultiva a fibra sustentável, certificada pelo programa ABR, uma valiosa troca de experiências para todos que participaram.
 
Já no ano de 2019, o movimento passou a fornecer tags para as marcas que queriam comunicar a parceria e agregar valor ao seu posicionamento. Na pandemia da Covid-19, com a campanha #produzidonobrasil, no momento mais agudo da crise, o consumidor poderia optar por produtos feitos por uma cadeia 100% nacional, da matéria-prima ao varejo. Com grande adesão, por parte das marcas parceiras, ao longo de oito meses, foram distribuídas mais de 7,5 milhões de tags, que chegaram às mãos do consumidor, cada vez mais exigentes e atentos, que já vinham se preocupando com a origem e a forma de fabricação dos produtos que consumiam.
 
Em plena pandemia e no inverno da cidade de São Paulo, no Dia do Amigo, o movimento Sou de Algodão realizou uma ação com a ONG Moradores de Rua e Seus Cães (MRSC), para aquecer a vida de pessoas invisíveis à sociedade. Sabendo que o cachorro é o melhor amigo do homem, a ação envolveu a distribuição de moletons para os moradores de rua e roupas para seus cães, beneficiando 500 pessoas, que também receberam alimentação e produtos de higiene pessoal. 
 
Para envolver cada vez mais o consumidor final, em um ano em que a casa foi o espaço mais frequentado pelas pessoas, surgiu a ideia de ensinar a reaproveitar camisetas que estavam encostadas no fundo do guarda-roupa, e torná-las novas e modernas. Para isso, a influencer digital Camila Coutinho realizou um tutorial, mostrando como dar novas cores e vida à T-shirt de algodão com técnicas de tie-dye, o que gerou uma grande repercussão. 
 
Outra campanha promovida, já em 2021, foi “Julho sem Plástico”, no qual foram enviados kits com uma ecobag, esponja e infusor de chá feitos de algodão, além de um papel de cera para substituir o filme plástico. Nomes como Maurício Arruda, Carole Crema, Leo Paixão e Lucas Corazza compartilharam a proposta com seus milhões de seguidores. 
 
A ação de Bodas de Algodão, que é comemorado com dois anos de casamento, é uma ação em que o movimento se dedica durante o ano todo. É enviado para alguns casais de celebridades um conjunto de roupão com as iniciais e um lindo buquê de algodão. Até agora, quem já recebeu e compartilhou com os seguidores foi Lulu Santos, Lan Lahn, Priscila Fantin, Jeniffer Nascimento e João Baldasserini. 
 
Essa última ação, principalmente, acontece totalmente nas redes sociais com marcações ao Movimento Sou de Algodão, o que aumenta o alcance do público final. Prova disso são os números das páginas do movimento. Na página do Facebook, em outubro de 2021, já são mais de 113 mil pessoas acompanhando. Já no Instagram, no mesmo período, são 64,5 mil pessoas que seguem. O LinkedIn começou em 2020 e, até outubro de 2021, são mais de dois mil seguidores. 
 
No ano do lançamento, 2016, o movimento também contou com a ajuda de apresentadoras, como Lilian Pacce e Glória Kalil, profissionais dos principais veículos de moda e influenciadores digitais, como Camila Coutinho e Jade Seba, além dos embaixadores e do idealizador do São Paulo Fashion Week, Paulo Borges. Com isso, teve um alcance inicial superior a 18 milhões de pessoas, por meio de mídia digital e com conteúdo em suas páginas das redes sociais Facebook e Instagram, que somaram, respectivamente, 22 mil e 3 mil seguidores, até o final do mesmo ano, e do portal www.soudealgodao.com.br, com mais de 42 mil visitas na página, onde também foi lançado o blog, com conteúdo inédito e autoral sobre moda, sustentabilidade, benefícios do algodão e o próprio propósito do movimento.
 
Amanhã, falaremos sobre a novidade mais recente do movimento. Fique ligado!