Abrapa visita região produtora no Piauí

Postada em: 09/09/2021


Na última semana, o presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato, visitou regiões produtoras de algodão no Piauí. O estado reduziu em cerca de 50% a área plantada na safra 20/21 em relação ao ciclo anterior, totalizando 9.933 hectares. Em contrapartida, obteve a maior média de produtividade dos últimos 10 anos, com 330 arrobas por hectare.

 

Segundo dados da Associação Piauiense dos Produtores de Algodão (Apipa), a semeadura de mais de 90% da área ocorreu dentro da janela considerada ideal para o estado, entre 10 de dezembro e 10 de janeiro, o que contribuiu para uma boa produtividade. "A expectativa é de voltar, na próxima safra, à área de 2019", informa Júlio Busato.  "Por enquanto, estão consolidando as áreas com soja e milho, mas o Piauí tem um grande potencial para produzir algodão no futuro", avalia.

 

No giro pelo estado, o presidente da Abrapa esteve nas Fazendas Progresso, no município de Sebastião Leal, e na fazenda Canel, em Uruçuí, acompanhado do  o presidente da Apipa, Amilton Bortolozzo, além do vice-presidente, Gregory Sanders, e do diretor executivo, Francisco de Sales Battisti Archer. "Foi muito importante esta visita ao estado, aqui a Abrapa pode constatar a aptidão do Piauí para a produção de algodão", afirma Bortolozzo, enfatizando o compromisso dos cotonicultores da região com a sustentabilidade. "Há um grande empenho da Apipa em certificar todos os produtores no programa ABR/BCI, para que o algodão piauiense seja bem aceito em qualquer parte do mundo", destaca.

 

Em reunião na sede da associação estadual, em Teresina, Busato falou sobre os projetos desenvolvidos pela Abrapa na busca de mercados e na valorização da pluma brasileira no Brasil e na Ásia. Também reiterou a importância da adesão de todos os produtores aos programas de qualidade, rastreabilidade e sustentabilidade da entidade.  "Estamos bem alinhados naquilo que fazemos e pensamos", assegura o presidente da Abrapa. 

 

Desde o começo do ano, a Abrapa tem visitado as principais regiões produtoras de algodão, com o objetivo de atualizar as associações estaduais sobre os projetos desenvolvidos pela entidade e fortalecer a ação conjunta. Esta semana, os dirigentes da entidade irão ao Mato Grosso do Sul.