Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão

Postada em: 23/04/2021



- Algodão em NY - Ao contrário dos grãos, que tiveram boa alta na semana, os contratos de algodão tiveram pouca volatilidade.  O contrato Jul/21 fechou em 86,05 U$c/lp, queda de 0,2% nos últimos 7 dias.

- Preços - O preço do algodão brasileiro Middling 1-1/8” (31-3-36) posto Ásia está cotado a 93,50 U$c/lp (+75 pts na semana) para embarque em Abr-Mai/21 e 93,50 U$c/lp (+75 pts) para embarque em Out-Nov/21.

- Altistas 1 - A China importou mais de 280 mil tons de algodão em mar/21, principalmente dos EUA, Brasil e Índia. O total importado na temporada 20/21 já ultrapassou 2 milhões de tons.

- Altistas 2 - As importações de fios de algodão pela China também seguem em ritmo forte. Foram 225 mil tons em mar/21, com o Vietnã representando quase metade das origens.

- Altistas 2 - Os mercados de grãos e oleaginosas tiveram forte alta na semana em Chicago. Milho subiu mais de 10%, atingindo limite de alta na sessão de ontem, e soja subiu 7% - ambos estimulados pelos apertados estoques.

 - Baixistas 1 - No caso do algodão, apesar de estar em patamar menor que o ano passado, os estoques estão longe das mínimas históricas.

- Baixistas 2 - Segundo a publicação Cotton Outlook, fiações relataram redução no volume de vendas de fios. Após muitos meses de excelentes margens, as indústrias têm reclamado de uma relação menos favorável de preços fio X algodão.

- BCI Chinês 1 – A China deve lançar em breve sua própria versão de certificação socioambiental para a cultura do algodão. Segundo fontes oficiais, “já está na hora da China definir seus próprios padrões de qualidade”, ao invés de atender as exigências externas. 

- BCI Chinês 2 - O programa estaria sendo gestado há dois anos e, agora, com as crescentes tensões envolvendo denúncias de trabalho forçado na sua principal região produtora (Xinjiang), a China decide implementar a estratégia.

- Bangladesh – Além do lockdown, exportadores do setor têxtil têm sofrido com falta de gás em Bangladesh. Nas últimas semanas, fiações, tecelagens e fábricas de tecidos reduziram a produção devido à escassez do insumo energético. O país é o 2º maior importador de algodão do mundo.

- Turquia - A área plantada de algodão na Turquia em 21/22 deve aumentar 29%, para 450 mil hectares, segundo o USDA. Assim, mesmo com aumento no consumo interno, as importações devem reduzir em 5,9%, para pouco menos de 1 milhão de tons, colocando agora o país no 5º lugar do ranking de importações. 

- Paquistão - O Paquistão tende a ter o pior desempenho na produção da pluma nos últimos 30 anos. O governo local estuda subsidiar a venda de sementes e agroquímicos e pode adotar preço mínimo para auxiliar os mais de 1,5 milhão de produtores do país.  

- Paquistão 2 - As importações, por outro lado, devem atingir o recorde de 1,2 milhões de tons esta temporada (agora 4º do mundo).  A indústria têxtil do país é altamente competitiva no cenário global e representa 60% de todas as exportações do Paquistão.

- Índia - Embora ainda haja preocupação com a alarmante segunda onda de Covid-19 no país, os centros de produção têxtil, localizados principalmente em áreas rurais, não estariam sendo muito afetados.
 
 Plantio - Relatório semanal do USDA mostra aumento de 3 pontos percentuais para 11% do plantio nos EUA, mesmo nível do ano passado e acima da média de 5 anos em 2%. A situação de seca no Oeste do Texas permanece preocupante.

- Brasil-China - Aproximação - Na próxima segunda-feira (terça 27 em Beijing) a Abrapa assina Memorando de Entendimento com a principal entidade do setor na China, a China Cotton Association.

- Brasil-China - Aproximação 2 - O acordo prevê intercâmbios técnicos, parcerias para promoção da fibra brasileira no mercado Chinês e representa um marco nas relações das duas principais entidades do setor em seus respectivos países.

- Brasil-China - Aproximação 3 - A China é o principal mercado do algodão brasileiro, representando nesta temporada 33% das exportações nacionais, com volume de 643 mil tons, de ago/20 a mar/21.

- Exportações - O Ministério da Economia divulgou que o Brasil exportou 104 mil toneladas de algodão nas três primeiras semanas de abril. Este já é o recorde para o mês de abril, superando as 90,5 mil tons do ano passado.

- Preços - Consulte tabela abaixo

WhatsApp Image 2021-04-23 at 12.22.00.jpeg