Abrapa e Apex avaliam projeto Cotton Brazil

Postada em: 25/03/2021


A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão, Abrapa, apresentou, nesta quinta-feira (25), um balanço da primeira fase do programa Cotton Brazil à Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).  Fruto da parceria do setor produtivo com o governo federal, com apoio da Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea), o projeto foi lançado em 2020 com o objetivo de promover internacionalmente o algodão brasileiro, com foco no mercado asiático. 

 

A Ásia é o destino de 99% das exportações brasileiras da pluma, concentradas em nove países: China (22,5%), Bangladesh (17,3%), Vietnã (16,1%), Turquia (10,2%), Paquistão (9%), Indonésia (6,9%), India (2,4%), Tailândia (2%) e Coreia do Sul (1,4%), segundo dados do USDA (out/2020).  

 

O potencial de crescimento desses mercados motivou iniciativas como a abertura de um escritório da Abrapa em Singapura, hub do continente asiático.  A base regional já propiciou a realização de 10 eventos virtuais denominados Cotton Days, com a presença de mais de mil potenciais compradores, embaixadores e diplomatas, além de reuniões com as principais entidades do setor industrial têxtil da Ásia.

 

O projeto inclui uma plataforma de Business Inteligence que auxilia os gestores do setor do algodão brasileiro na tomada das melhores decisões baseadas em dados. A ferramenta reúne as principais informações e indicadores da cadeia produtiva do algodão no Brasil e no mundo. 

 

"A parceria com o governo brasileiro tem sido fundamental neste projeto e elevará nossas exportações de algodão a um outro patamar", avalia o presidente da Abrapa, Júlio Cézar Busato. A meta do Cotton Brazil é transformar o Brasil no maior exportador de algodão em pluma do mundo até 2030, reconhecido pela qualidade, sustentabilidade e padrão tecnológico de seu produto.