ITMF 2020 debate moda, geopolítica e consumo no contexto da Covid-19

Postada em: 27/10/2020


A Covid-19 mexeu com o calendário de eventos do algodão, dentro e fora do Brasil. Alguns dos mais tradicionais foram cancelados, e outros, como a Conferência Anual da International Textile Manufacturers Federation, a ITMF 2020, foram mantidos, mas em formato digital. Quem representou a Abrapa, mais uma vez, na ocasião, foi o ex-presidente e personalidade influente do setor, João Luiz Ribas Pessa, que reportou as tendências apontadas no evento, sob o pano de fundo de um mundo em pandemia.

 

Para Pessa, a Covid-19 mudou muito mais que o formato da conferência, direta ou indiretamente, dando o tom dos tópicos abordados. Os assuntos mais debatidos versaram sobre evolução da digitalização, automação nas indústrias, robótica, compromisso sócio-ambiental na produção, compra de matéria-prima, energia, logística, comercialização e globalização. Segundo conta Pessa, a agenda da moda passa, necessariamente, pela redução da poluição e pelo consumo consciente. Na geopolítica, a iminente guerra fria entre estados Unidos e China, no cabo de guerra do mercado.

 

"Apesar de não haver o mesmo calor nas relações interpessoais, com trocas de cartão de visitas e agendamento de reuniões e cafés, a conferência digital trouxe inovações interessantes: mais objetividade nas falas e mais concentração nos assuntos, e foi operacionalizada com precisão. De qualquer forma, a ITMF aposta no retorno ao presencial em 2021, quando o evento será realizado de 26 a 29 de setembro, em Davos, na Suíça", afirmou.

 

27.10.2020

Imprensa Abrapa