Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão

Postada em: 22/05/2020


- Algodão em NY - O mercado andou "de lado" na última semana em NY.  As notícias positivas, como o sucesso em testes com uma vacina para Covid-19, foram anuladas pela divulgação de mais um aumento no número de desempregados nos EUA (agora, 39 milhões).  Mas o mês de maio vai chegando ao fim e as medidas de restrição e isolamento nos EUA e Europa continuam sendo flexibilizadas, o que cria expetativas para aumento do consumo e retomada da economia.  O contrato dez/20, referência para a safra nacional 2019/20, fechou a última semana com leve alta de 1,6%, cotado a 58,70 centavos de dólar por libra-peso (c/lp). 

 

- Relação China-EUA - O aumento do atrito entre EUA e China, observado nas últimas semanas, ganhou mais um novo episódio: os chineses devem impor uma nova lei de segurança, que contempla Hong Kong. A medida levou o governo americano a alertar sobre forte reação que adotará, caso isso se concretize. A bolsa de Hong Kong caiu 5,56% no fechamento desta sexta-feira e deve impactar os mercados deste lado do mundo hoje.

 

- China-EUA 2 - Em ano eleitoral, Trump tem motivos para não aliviar a tensão, uma vez que o eleitor americano vê como positiva uma política mais dura com os chineses. Do lado chinês, a relação com Hong Kong é uma questão de soberania. Mesmo considerando que a China tenha afirmado que irá cumprir a Fase 1 do acordo comercial, o mercado tende a piorar com a elevação nas tensões.

 

- China – Para complementar o quadro, hoje, pela primeira vez na história, na abertura do Congresso Nacional do Povo (NPC), a China retirou seu alvo de crescimento para o ano. Para justificar a decisão, o premiê Li Keqiang disse que "a situação econômica e epidêmica global e a situação comercial são muito incertas".  A meta de crescimento era de 6% e o mercado esperava um corte para em torno de 2% a 3%.

 

- Comercialização – Os índices de comercialização das safras 2019/20 e 20/21 de Mato Grosso são de, respectivamente, 78% e 30%, segundo o Imea.  Já na Bahia, a Abapa estima em 75% e 20%, para as safras 19/20 e 20/21.  Mato Grosso e Bahia representam, juntos, em torno de 90% da produção nacional de algodão.

 

- Colheita - Segundo a Abrapa, São Paulo e Paraná já iniciaram a colheita do algodão da safra 19/20.  Os dois estados já têm, respectivamente, 50% e 65% da área total colhida. Além disso, as regiões de Sidrolândia e Aral Moreira, no Mato Grosso do Sul, já finalizaram a colheita. A colheita em Goiás, Minas Gerais e Bahia deve começar no início do mês de junho.

 

- Plantio - O USDA divulgou, esta semana, mais um relatório sobre o progresso do plantio da safra 2020.  Segundo o relatório, 44% da área foi plantada até 17 de maio.  O plantio está acima da média do ano passado, em 39%, e, comparado à média dos últimos cinco anos, 40%. Entretanto, algumas consultorias chamam atenção para a previsão do tempo atual, que não sinaliza favoravelmente para os próximos dias.

 

- Subsídios - Esta semana o USDA deu detalhes sobre os subsídios de US$ 16 bilhões que serão pagos aos produtores do país nos próximos dias.  O Programa de Assistência Alimentar para Coronavirus dos EUA (CFAP) irá fazer pagamentos diretos aos produtores das commodities que sofreram queda de preço de 5% ou mais, devido à pandemia.  Os produtores de algodão terão direito a receber US$0,19 c/lp pelo algodão não comercializado até 15 de janeiro deste ano, mediante comprovação e alguns limites estabelecidos.

 

- Exportações - Apesar do número semanal ter diminuído, as vendas de exportação para a China continuaram fortes.  Na última semana, o país comprou 34,5 mil tons dos americanos. Os EUA exportaram 59,7 mil toneladas na semana anterior, e, neste momento, já exportaram 77% do que era projetado pelo USDA para este ano comercial (ago-jul).

 

- Exportações - O Brasil exportou 12 mil toneladas de algodão em pluma, na segunda semana de maio de 2020.  Com isso, o volume total exportado em 2019/20 ultrapassou 1,79 milhão de toneladas, ou 95% da projeção para este ano comercial (ago-jul).

 

- Preços - A tabela abaixo ⬇ mostra os últimos movimentos de preços, índices e câmbio que impactam o mercado de algodão.