Boletim de Inteligência de Mercado Abrapa com as principais notícias do mundo do algodão

Postada em: 22/07/2022


Destaque da Semana – Finalmente, após 5 semanas no negativo, tivemos uma semana de recuperação nas cotações de algodão em Nova York. Com muita volatilidade e direção futura ainda incerta, fatores macroeconômicos sugerem retração de demanda ao mesmo tempo que a safra americana sofre com seca e calor extremo.

 

Algodão em NY – O contrato Dez/22 fechou ontem a 91,60 U$c/lp (+9,4%). Referência para a safra 2022/23, o contrato Dez/23 era cotado a 77,09 U$c/lp (+9,6%) e o Dez/24 a 73,57 U$c/lp (+8,8%) para a safra 2023/24.

 

Preços (21/07), o algodão brasileiro estava cotado a 134,50 U$c/lp (+475 pts) para embarque em Ago-Set/22 (Middling 1-1/8" (31-3-36) posto Ásia, fonte Cotlook). Para o embarque Out-Nov/22: 115,00 U$c/lp (+550 pts).

 

Baixistas 1 - Nesta semana, a preocupação com a recessão global e a desaceleração no consumo seguiram em pauta. O cenário aponta para taxas de juros mais altas e dólar mais forte, pressionando as commodities.

 

Baixistas 2 - Ocorre semana que vem a aguardada reunião de Julho do Federal Reserve para anúncio da política de taxa de juros nos Estados Unidos. Esta semana o banco central Europeu aumentou a taxa de juros pela primeira vez em 11 anos.

 

Altistas 1 – A situação de seca continua no Cotton Belt norte-americano, principalmente no Texas, estado que responde por 57% da área plantada. Mesmo com chance de chuva nos próximos dias, o Texas segue com projeções desanimadoras, com calor extremo e seca.

 

Altistas 2 – Relatório semanal de exportações do USDA mostrou vendas líquidas de 248,4 mil toneladas na safra 2021/22. Volume significativamente superior à semana anterior e 93% acima da média das últimas quatro semanas.

 

China 1 - As importações de algodão da China em junho totalizaram 162,9 mil toneladas, queda de 10,6% em relação a maio e queda de 5,4% ano a ano. O líder em exportações ao país no acumulado do ano é os EUA com 54% seguido pelo Brasil com 28%.

 

China 2 - O governo chinês implantou um sistema de cotas para limitar a exportação de fosfatos neste segundo semestre. A intervenção no mercado visa conter preços internos e garantir segurança alimentar.

 

China 3 – O país, assim como EUA e Europa, também enfrenta um verão com temperaturas excessivamente altas. Não há relatos, entretanto, de perdas na produção causada pelo stress térmico.

 

Índia – As chuvas de monções estão bastante intensas na Índia, com a maioria das regiões produtoras de algodão registrando precipitações em excesso e até inundações. Índia e China sãos os maiores produtores de algodão do mundo.

 

Indonésia – Segundo o governo da Indonésia, pelo segundo ano seguido, o Brasil lidera as exportações para o país, com 30% do total importado em 2021/22, seguido por Austrália (25%) e EUA (14%).

 

Missão Compradores 1 - Começa no dia 29 a Missão Compradores, intercâmbio comercial promovido pela Abrapa, Anea e Apex-Brasil pelo programa Cotton Brazil. A delegação visitante reúne 21 executivos e proprietários de fiações de Bangladesh, Coreia do Sul, México, Paquistão, Turquia e Vietnã e representantes de 14 tradings.

 

Missão Compradores 2 - O objetivo é que os industriais conheçam in loco o sistema produtivo do algodão brasileiro, acompanhando da colheita – que está em curso neste momento – até o beneficiamento e a classificação do algodão.

 

Missão Compradores 3 - A comitiva passará 3 dias em MT, 2 dias na BA e 1 dia em Goiás e Brasília (DF). A missão volta a ser realizada depois de 3 anos em suspenso devido à pandemia.

 

Exportações 1 - De acordo com dados do Ministério da Economia, o Brasil exportou 13,7 mil tons de algodão nas três primeiras semanas de julho/22. A média diária de embarque é 55,0% inferior quando comparada com julho/21.

 

Exportações 2 – No Brasil, estados como BA, MT e SP já iniciaram os primeiros embarques da safra 2022 para exportação. 

 

Colheita 2021/22 - Até ontem (21/07):  BA (56%); GO (50%); MS: (41%); MT (32%); MG (25%); SP (96%); PI (59%); MA (14%); PR (95%). Total Brasil: 37,14% colhido.

 

Beneficiamento 2021/22 - Até ontem (21/07):  BA (26%); GO (21%); MS (19%); MT (5%); MG (17%); SP (95%); PI (14%); PR (90%). Total Brasil: 10% beneficiado.

 

Preços - Consulte tabela abaixo ⬇

 Boletim Algodao pelo Mundo 28.jpeg

Este boletim é produzido pelo Cotton Brazil, programa da Abrapa. Contato: cottonbrazil@cottonbrazil.com