Abrapa recebe representantes da Better Cotton Initiative (BCI), em Brasília

Postada em: 07/07/2022


A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa) recebeu a visita de representantes da Better Cotton Initiative (BCI), nesta quarta-feira, 6, na sede da associação, em Brasília. As duas entidades atuam em benchmark desde 2013, por meio do programa Algodão Brasileiro Responsável (ABR), gerido pela Abrapa, e licenciado pela Better Cotton. A BC é a maior iniciativa de sustentabilidade de algodão do mundo. Em 20/21, o Brasil foi o maior fornecedor, com 42% do total de algodão licenciado pela iniciativa suíça.

 

Segundo maior exportador e quarto maior produtor de algodão do mundo, o País avança no mercado global com a implementação de iniciativas pioneiras e inovadoras, sobretudo na área da pesquisa e no uso da tecnologia, para melhorar as técnicas de manejo nas lavouras e na qualidade do produto. O diretor Executivo da Abrapa, Marcio Portocarrero, aproveitou a oportunidade para detalhar essas ações estratégicas da associação, em parceria com as estaduais e os produtores, para melhor posicionar o algodão no Brasil e globalmente. Destacou o empenho da associação na implementação de ações baseadas nos pilares social, ambiental e econômico, atendendo o protocolo do ABR, que é a certificação do algodão brasileiro. Hoje 84% da fibra tem a chancela do programa ABR. "O programa foi um grande passo que a cotonicultura brasileira deu e que posicionou o algodão em relação à forma de produzir no Brasil, com ênfase na sustentabilidade, observando as normas ambientais e trabalhistas. Dentro deste contexto, a parceria com a BCI é importante e estratégica globalmente", ressaltou.

 

 

Para o futuro, novos projetos e o aprimoramento dos atuais, estão no radar do setor. Entre eles, o que quantifica o sequestro de carbono na produção de algodão, para comercializar globalmente créditos para empresas que emitem carbono. "Será um passo a mais que daremos e uma garantia de sustentabilidade", disse.

 

Álvaro Moreira, gerente do BCI, demonstrou entusiasmo com as iniciativas brasileiras. "Acho que não tem programa semelhante ao ABR e é interessante ver as ações além do nosso acordo", observou. Segundo ele, o objetivo da visita é justamente estreitar as relações entre a BCI e a Abrapa, conhecer os projetos em andamento e trazer perspectivas globais do interesse da cotonicultura. "Temos muito a aprender com a rastreabilidade. É um processo de aprendizagem", destacou.

 

A visita também foi acompanhada pelo coordenador da BC no Brasil, João Rocha, pelo assessor da Abrapa, Vinicius da Silva, e virtualmente pelo gerente de Sustentabilidade, Fábio Antônio Carneiro.  O gestor da Qualidade, Edson Mizoguchi, acompanhou a visita ao Centro Brasileiro de Referência em Análise de Algodão (CBRA). Trata-se de um laboratório central de verificação e padronização dos processos classificatórios do algodão brasileiro que atua para garantir a qualidade e a credibilidade dos resultados aferidos nos diversos laboratórios instalados no território nacional.

 

Saiba mais sobre a BCI:

A Better Cotton Initiative (BCI) é uma organização sem fins lucrativos, criada em 2005, com sede em Genebra, Suíça. A BCI atua para melhorar a produção mundial do algodão para aqueles que o produzem, para o meio em que é cultivado e o para futuro do setor. Seus associados são entidades que representam produtores, marcas de confecção prestigiadas, varejistas, fornecedores e outros elos da cadeia econômica do algodão, além da sociedade civil.