Logon

Abrapa

 Palavra do Presidente

JÚLIO CÉZAR

Júlio Cézar Busato,

Presidente da Abrapa,
Associação Brasileira dos Produtores de Algodão.


Mercado global aquecido traz oportunidades para o algodão brasileiro


Após forte impacto da pandemia de Covid 19 sobre a demanda e as cotações internacionais – o que determinou nossas decisões para a safra 2020/2021 - vem apresentando aquecimento do mercado mundial de algodão e devemos aproveitar o bom momento para construirmos e consolidarmos a credibilidade da pluma brasileira. É isso que estamos fazendo.

 

Na temporada 20/21, encerrada em julho, batemos recorde histórico de exportações, com 2,4 milhões de toneladas de algodão embarcadas. O volume é 23% superior ao registrado no ciclo 2019/2020, e nos fortalece na posição de segundo maior exportador mundial da pluma.  As vendas externas geraram uma receita de US$ 3,77 bilhões para o país.

 

A China foi o nosso principal destino. Responsável por 30% do total exportado, com inéditas 720,7 mil toneladas adquiridas, o gigante asiático superou o mercado interno como maior consumidor do algodão produzido no Brasil. Não por acaso, no primeiro semestre deste ano participamos, presencialmente, da China International Cotton Conference e assinamos memorandos de entendimento com duas importantes organizações do setor têxtil chinês: a China National Cotton Exchange (CNCE) e a China Cotton Association (CCA).

 

Para intensificarmos as ações de promoção do algodão brasileiro na Ásia, rumo ao topo do ranking mundial de exportadores, acabamos de renovar, por mais dois anos, a parceria com a Apex-Brasil no programa Cotton Brazil. O primeiro ciclo do projeto, encerrado em julho, foi um sucesso. Foram desenvolvidas atividades focadas em 9 mercados: China, Vietnã, Bangladesh, Paquistão, Turquia, Indonésia, Coréia do Sul, Índia e Tailândia.

 

Entre janeiro e junho deste ano, nosso escritório em Singapura coordenou a realização de duas rodadas de eventos virtuais, denominados Cotton Brazil Outlook e Cotton Harvest, que apresentaram a cadeia produtiva brasileira e as perspectivas de safra para cerca de 2 mil  potenciais clientes dos principais mercados asiáticos. Estabelecemos parcerias com as embaixadas brasileiras e desenvolvimento do BI Cotton Brazil, uma ferramenta gerencial para tomada de decisão baseada em dados. Além disso, o projeto ganhou grande expressividade na comunicação digital, com website em 9 idiomas, newsletter mensal e perfil ativo nas redes sociais.

 

No mercado interno, avançamos a passos largos no incentivo ao uso do algodão pela indústria têxtil e na conscientização em torno de uma moda responsável. Com a adesão da Carioca Reserva, o Movimento Sou de Algodão chegou a 500 parceiros em maio. Três meses depois, batemos nossa meta anual de 650 empresas, organizações e entidades comprometidas com o desenvolvimento sustentável de toda a cadeia têxtil, da semente de algodão ao guarda-roupa.

 

A sustentabilidade já se consolidou como nossa prioridade. Na safra 2019/2020, 75% da produção recebeu a certificação socioambiental Algodão Brasileiro Responsável (ABR). Dados preliminares indicam quem no atual ciclo, 81,3% da produção - o equivalente a 2 milhões de toneladas da pluma  – receberão o certificado de Algodão Brasileiro Responsável (ABR) pela adoção de boas práticas sociais, ambientais e econômicas.


Graças ao crescente engajamento dos cotonicultores, acabamos de renovar nossa parceria com a Better Cotton Initiative (BCI), com quem atuamos em benchmark desde 2013, atestando a sustentabilidade da cotonicultura brasileira. De acordo com o relatório global da BCI de 2020, recentemente divulgado, o Brasil ampliou sua participação no mercado de Better Cotton de 36% para 38%, consolidando a posição de maior fornecedor mundial de algodão responsável.

 

Essas são apenas algumas das conquistas dos últimos meses, resultado da união dos cotonicultores e do comprometimento com qualidade, rastreabilidade e sustentabilidade. O balanço positivo nos deixa otimistas para planejarmos a safra 21/22, que começa agora.


Júlio Cézar Busato,

Presidente da Abrapa,

Biênio 2021/2022.


Newsletter

Newsletter

Insira seu nome e e-mail para receber nossos informativos.

Nome:


Email: