Logon

 Câmara Setorial


A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão e seus Derivados foi instalada em 26 de agosto de 2005, em Cuiabá, Mato Grosso. Na oportunidade, o então Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues, indicou Sérgio De Marco, Presidente da Associação Mato-Grossense dos Produtores de Algodão (Ampa), como Presidente da Câmara e Sávio Rafael Pereira, Coordenador Geral de Oleaginosas e Fibrosas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), como Secretário-Executivo. As indicações foram referendadas na primeira reunião ordinária da Câmara.

A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão e seus Derivados foi criada pela Portaria n° 514, de 22 de dezembro de 2005, e é constituída por 30 representantes de órgãos e entidades ligados ao setor.

 

Presidente: 
Arlindo de Azevedo Moura
Endereço: Setor de Indústrias Bernardo Syão (SIBS), Quadra 1, Conjunto B, Lote 2, Edifício Abrapa, 1º andar, Núcleo Bandeirante, Brasília - DF
CEP: 71736-102
Telefone: 61 3028-9700
E-mail: presidente@abrapa.com.br e silmara@abrapa.com.br

 

Secretário: 
Isabel Regina Flores Carneiro
Endereço: Esplanada dos Ministérios Bloco D 2º Andar sala 251
CEP: 70043-900
Telefone: 61 3218-2772 / 61 3255-4200
E-mail: camara.algodao@agricultura.gov.br



_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________\

Missão

Atuar como foro consultivo na identificação de oportunidades para o desenvolvimento da cadeia produtiva, articulando agentes públicos e privados, definindo ações prioritárias de interesse comum, visando à atuação sistêmica e integrada dos diferentes segmentos produtivos.


Finalidade

A Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão tem por finalidade propor, apoiar e acompanhar ações para o desenvolvimento das atividades da cadeia. 

É um foro de caráter consultivo, pertencente ao Conselho do Agronegócio e vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), sendo composta por representantes de produtores, consumidores, trabalhadores, entidades empresariais e organizações não governamentais, bem como de órgãos públicos relacionados aos arranjos produtivos. 


Princípios

No âmbito do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os princípios que norteiam a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão são: dinamismo, desenvolvimento, qualidade, egurança, competitividade e harmonia.

A harmonização de interesses entre os elos da cadeia produtiva torna-se imperativo tendo em vista evitar que ocorram ciclos – o que, em economia agrícola é chamado de Teoria da Teia de Aranha - com:

  • Preços altos de um produto em uma safra, favorecendo quem o produz e penalizando quem o utiliza como insumo;

  • Excesso de produção no ano seguinte, induzida pelos preços altos do ano anterior;

  • Preços em níveis baixos naquele ano, favorecendo os usuários do insumo enquanto cai a renda dos produtores do mesmo;

  • Produção baixa na safra que segue ocorrendo escassez de oferta e preços elevados para os usuários do insumo.

Consequências: prejuízos ora para um ora para outro elo da cadeia produtiva, tornando o setor como um todo, competitivamente vulnerável.

Esse é um ciclo que se repete em alguns arranjos produtivos, e somente políticas anti-cíclicas - estoques estratégicos, apoio creditício às exportações, logística aprimorada - negociadas dentro da Câmara e entre Câmaras podem minorar ou até eliminar esse problema.
  

Atribuições

Propor matérias e assessorar os Órgãos Colegiados, em assuntos de sua especialização, analisando e discutindo matérias em exame e propondo soluções que harmonizem o desenvolvimento de todos os elos da cadeia produtiva; contribuir com suas experiências e responsabilidades específicas, como representantes de órgãos e entidades responsáveis pelo apoio à formulação da política agrícola do Mapa, na elaboração de documentos e estudos que subsidiem as decisões de órgãos públicos e privados no que se refere à elaboração de políticas estruturantes relativas ao Agronegócio, apoiando o desenvolvimento harmônico dos diversos elos das cadeias produtivas.

Composição

Os representantes da Câmara defendem os interesses específicos do elo da cadeia que representam, mas se dispõem a ouvir, analisar e negociar posições que permitam avanços para toda a cadeia, num trabalho de integração, cooperação e colaboração entre todos os membros.


Por isso mesmo, integram a Câmara:

Representantes dos elos da cadeia produtiva:
- Produtores, trabalhadores, empresários, exportadores;

Representantes da sociedade civil organizada:
- Consumidores, organizações não governamentais;

Representantes de órgãos de governo relacionados ao setor:
- Parlamentares e técnicos governamentais.

Vantagens​

A existência da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão estimula e permite:

  • Paridade e parceria na proposição de ações e políticas, favorecendo o desenvolvimento equilibrado do setor e da sociedade no médio e longo prazos;

  • Solução de conflitos por meio da negociação, cooperação e construção do consenso possível entre as partes;

  • Melhor estruturação dos diferentes elos da cadeia produtiva e comercial;

  • Maior eficácia das negociações internas e internacionais;

  • Diálogo organizado entre o setor privado e o setor público;

  • Harmonização e grande aproximação de interesses públicos e privados;

  • Valorização do agronegócio e de seus componentes perante a sociedade;

  • Informações de qualidade e atualizadas sobre o desenvolvimento da cadeia.


Mais Informações:

Secretário: 
Isabel Regina Flores Carneiro
Endereço: Esplanada dos Ministérios, Bloco D, 2º andar, sala 251
CEP: 70043-900
Telefone: 61 3218-2562 / 61 3255-4200
E-mail: camara.algodao@agricultura.gov.br

 

Site:

http://www.agricultura.gov.br/assuntos/camaras-setoriais-tematicas/camaras-setoriais-1/algodao
 
Fonte:

Texto produzido a partir de informações disponíveis no site do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) www.agricultura.gov.br

____________________________________________________________________________________________________________

    ​​ ​
____________________________________________________________________________________________________________
© 2016 - ABRAPA - Todos os Direitos Reservados
Associação Brasileira dos Produtores de Algodão
Setor de Indústrias Bernardo Sayão (SIBS)
Quadra 1, Conjunto B, Lote 2, Edifício Abrapa, 1º andar
CEP 71736-102 – Núcleo Bandeirante, Brasília-DF