SBRHVI

Compartilhar
Share on emailMande esta matéria por e-mailShare on printImprimir
Postada em: 19/04/2018

A colheita da safra 2017/2018 está prestes a começar. Para esse ciclo, são esperadas em torno de dois milhões de toneladas de pluma. Os laboratórios de análise de fibra já estão preparados para a classificação, principalmente, os que atendem os estados de São Paulo, Bahia, Mato Grosso do Sul e Piauí, que devem ser os primeiros a colocar as colheitadeiras em campo. 
Nos três pilares que fundamentam o programa Standard Brasil HVI (SBRHVI), que são o CBRA, a orientação aos laboratórios que atendem aos produtores e o Banco de Dados da Qualidade, todo um trabalho foi realizado antes da safra, para garantir resultados confiáveis na classificação da pluma brasileira.    
Essa preparação, coordenada pela Abrapa através do SBRHVI, só terá êxito se produtores e usinas de beneficiamento fizerem a sua parte, enviando aos laboratórios somente amostras dentro dos padrões especificados pela Instrução Normativa de Número 24 (IN24), publicada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).
No Brasil, a IN24 definiu que as amostras têm de ter 150 gramas. Esse é o tamanho mínimo necessário a classificação por HVI. O padrão internacional é de oito onças, aproximadamente, 230 gramas.
Com a criação do CBRA, em dezembro de 2016, a conscientização para o cumprimento do padrão da amostra se tornou fundamental. No Brasil, ao contrário de países como os Estados Unidos, onde a fiscalização acontece, inclusive, no momento de retirada da amostra na usina, o atendimento à norma é de responsabilidade de cada produtor/usina.

Importância das dimensões

O tamanho e a espessura das amostras são muito importantes na análise de classificação tecnológica (HVI). Um exemplo disso é o color grade, a análise da cor do algodão. Essa etapa envolve o grau de reflexão (Rd) e o índice de amarelamento (+b). Para realizá-la, a amostra é colocada sobre uma placa, e as fibras serão expostas à luz. Se o algodão não preencher totalmente os espaços dessa placa, o colorímetro fará uma leitura incorreta.  

Manuseio



Tão fundamental quanto o tamanho das amostras, é o manuseio correto delas. Para resultados confiáveis, não pode haver contaminação nem descaracterização do material, em todas as etapas do trajeto da amostra, da usina até o laboratório. 

Orientação aos laboratórios

Nos cursos e oficinas realizados antes da safra, houve um alto índice de participação dos laboratórios. Em todos eles, foi reforçada a importância da verificação da IN24. Agora é hora de colocar a teoria em prática!


Abaixo, resumimos a IN24 para facilitar o entendimento:

De acordo com o artigo 20 da norma, os procedimentos para amostragem do algodão em pluma deverão obedecer aos seguintes requisitos:

I - A retirada das amostras poderá ser feita manualmente ou mecanicamente.

II - As amostras devem ser manuseadas de forma que elas não se descaracterizem ao longo do processo de coleta. Elas serão acondicionadas em pacotes (malas), em dois jogos: um para a classificação visual e manual e outro para a classificação tecnológica, conforme o caso.

III - Para a classificação tecnológica + visual e manual, cada fardo será cortado em dois lados opostos. De cada um desses lados, deverá ser retirada uma sub amostra de, no mínimo, 150 gramas, totalizando 300 gramas. As duas sub amostras resultantes são representativas do fardo. Na sequência, cada uma delas será partida ao meio, no sentido longitudinal, e adicionada à metade da amostra retirada do outro lado do fardo, formando duas amostras de trabalho: uma para a classificação tecnológica e a outra para classificação visual e manual.

IV - Para a classificação apenas tecnológica (HVI) OU apenas visual e manual, cada fardo será cortado em dois lados opostos. De cada um desses lados, deverá ser retirada uma sub amostra de, no mínimo, 75 gramas, gerando duas sub amostras representativas do fardo. Estas serão adicionadas, formando assim uma amostra de trabalho.

V - As amostras de trabalho mencionadas nos incisos III e IV deverão ter um tamanho mínimo variando de 25 a 30 centímetros de comprimento, de 13 a 15 centímetros de largura, de 8 a 13 centímetros de espessura (profundidade) e de 150 gramas de massa, no mínimo.